Conteúdo para toda família

Farmácia
Gláucia Gonçalves

Álcool Gel a 70% contra vírus H1N1 - Gripe A

A gripe é uma doença infecciosa aguda, contagiosa, causada por um vírus chamado Influenza, que se manifesta por tosse, no início sem catarro, secreção amarelada e espessa pelas narinas, espirros e em alguns casos, diarreia. Além disso, ocorre febre alta, dores musculares, perda de apetite e dores de cabeça. Pode levar principalmente, à pneumonia, mas também à otite e sinusite. É transmitida pelo ar e contato com secreções nasais ou saliva.

 Com recente aumento dos casos de gripe A no Brasil, provocada pelo vírus H1N1, a demanda pelo uso de álcool em gel para limpar as mãos cresceu muito. O produto está sendo adotado em escolas, em empresas, em lojas e até mesmo nas praças de alimentação de shopping centers.

Para prevenir contra a gripe é recomendável a higienização frequente das mãos como uma das principais formas de evitar o contágio da doença, bem como evitar locais fechados, beber bastante líquido, evitar ar muito seco, manter as narinas bem úmidas, não fumar e evitar o stress.

Mas será que o álcool pode substituir o bom e velho sabão?

Tanto o sabonete comum quanto o álcool em gel são eficazes para a limpeza das mãos e podem evitar a contaminação pelo vírus da nova gripe e outras doenças, como diarréias - que em alguns casos podem provocar surtos em escolas e creches - e todas as enfermidades de transmissão respiratória, como a influenza.

Quem opta pelos sabonetes antissépticos têm ainda uma leve vantagem em relação aos comuns, pois eles apresentam ação residual, ou seja, permanecem ativos por mais tempo nas mãos. Isso significa que a duração de proteção contra germes, vírus e bactérias é maior.

Para quem opta pelo álcool, A CONCENTRAÇÃO ALCOÓLICA DO PRODUTO DEVE SER DE 70% PARA MATAR BACTÉRIAS E VÍRUS. Se a concentração for mais alta ou mais baixa o álcool perde sua função microbicida, pois ocorrerá apenas a desidratação da célula sem a destruição do microrganismo. Além disso, para a limpeza das mãos, deve ser utilizado o álcool em gel, que contém substâncias que evitam o ressecamento da pele. Assim, o álcool líquido deve ser usado somente para a limpeza de superfícies com a vantagem de possuir ação residual, como os sabonetes antissépticos.

Mas, mesmo assim, é necessário higienizar as mãos com frequência, principalmente após tossir, espirrar e ter contato com superfícies, onde o vírus da gripe pode permanecer vivo por até oito horas.

Lembrando que a higienização também é recomendada antes de comer e depois de usar banheiros.

Então, se você for aderir ao uso do álcool gel fique atento a concentração alcoólica de 70% para que você fique realmente protegido.

 

 

A AUTORA é Farmacêutica-Bioquíca e Especialista em Cosmetologia.

Contato: R. Cel. Joaquim Costa, 81 - Telefone: (35) 3551-5595 -

e-mail: glaucia@farmaciagrannus.com.br

INSTAGRAM

Curta esta página no Facebook

Poste no seu Twitter

© EDITORA MÍDIA LTDA | Av. Conde Ribeiro do Valle, 255 | 2º Andar | Sala 8

Telefone: (35) 3551-2040 | Cep 37800-000 |  Guaxupé | MG