Conteúdo para toda família

Fisioterapia
Prof. Dr. Luiz Henrique G. Santos

Cefaleias tem tratamento sem medicamento? A Resposta é sim!

 

Coordenador do curso de Fisioterapia do UNIFEG

Diretor clínico do Instituto Sulmineiro de Cabeça e Pescoço

 

Rua Cel JoaquimCosta, 115

Telefone: (35)99182-7771

Guaxupé MG

Hoje são mais 200 tipos de dores de cabeças descritas na literatura, e o tipo mais comum e limitante é a enxaqueca. Também conhecida como Migranea, este tipo de dor de cabeça mais comum entre pessoas acima dos 50 anos, porém pode se manifestar na infância ou adolescência.

Muitos pacientes apresentam sintomas dolorosos na região cervical durante e depois dos 3 à  5 dias que a enxaqueca comumente acomete as pessoas.

Durante esse período, ocorrem desordens cervicais, que se associam a consequências musculoesqueléticas em consequência dos ataques migranosos. Os mais recentes guidelines (que são recomendações clínicas baseadas nas mais recentes pesquisas científicas) sugerem tratamento medicamentoso, assim como, exercícios de relaxamento, exercícios aeróbicos para a prevenção de ataques. A Fisioterapia é de suma importância na avaliação e na intervenção, quando se tem casos diagnosticados com acometimento musculoesquelético. Com técnicas de terapia manual ou prescrição de exercícios específicos para o tratamento dos sinais e sintomas durante a crise, a Fisioterapia é recomendada pelo guideline publicado pela “British Association for the Study of Headaches”.

Uma frequente causa de alteração na postura da cabeça e do pescoço é a fraqueza nos músculos posteriores do pescoço.  A Avaliação dos sinais e sintomas das Cefaleias passa por avaliar como o cérebro esta participando do processo de dor. Com isso a literatura cita a avaliação da mobilidade cervical como fundamental para detectar a participação cervical na amplificação de sinais clínicos. Visto que a falta de mobilidade cervical alta é encontrada em pacientes com enxaqueca e isso influência no agravamento dos sintomas. Outro recurso recomendado é o algômetro de pressão, que avalia os limiares de dor do pacientes e identifica como o corpo do paciente esta respondendo aos estímulos que tem ao longo do dia. Ainda com a algometria os locais que apresentam maior sensibilidade são músculos como temporal, masseter, escalenos, trapézio e a vertebra C7. Isso são condições que são influenciáveis por comportamentos de tensão devido ao quadro de dor. Ainda na algometria, é citada a avaliação dos limiares de dor após um estímulo doloroso, fenômeno que chamamos de modulação condicionada da dor, onde quantificamos como o cérebro se comporta frente a um estímulo de dor, e se ele é capaz de produzir substâncias que aumentam a sensibilidade ou reduzem a mesma. A avaliação da postura cervical e dos arcos de movimento são respostas para o comportamento do paciente para passar com o máximo de funcionalidade apesar do quadro de dor. O Instituto Sulmineiro de cabeça e pescoço ainda conta com um “Biofeedback” que avalia o limiar de contração dos músculos e como eles se comportam nos momentos de maior sensibilidade dos pacientes. O que poucas pessoas sabem é que estes recursos são comuns da prática clínica Fisioterapêutica, sendo assim, os profissionais mais habilitados para avaliar e tratar estas consequências, são os Fisioterapeutas.

A fisioterapia com uma avaliação direcionada para a funcionalidade e consequentemente os padrões de movimento, que estão associados aos músculos que podem estar reproduzindo a dor do paciente. A conduta é baseada em liberações miofasciais, manipulações vertebrais, craniais, uso de recursos eletroanalgésicos, fortalecimentos dos músculos responsáveis pela dor nas regiões da cabeça e face e exercícios de estabilização da coluna cervical e cintura escapular. Conheça o Instituto Sulmineiro de Cabeça e Pescoço e entenda melhor sobre as possibilidade de controle dos sinais e sintomas nas dores de cabeça.

 

INSTAGRAM

Curta esta página no Facebook

Poste no seu Twitter

© EDITORA MÍDIA LTDA | Av. Conde Ribeiro do Valle, 255 | 2º Andar | Sala 8

Telefone: (35) 3551-2040 | Cep 37800-000 |  Guaxupé | MG